Puro Jiu-jitsu no UFC

Noticia da prestigiada revista “GRACIEMAG” 17-12-2010

“O amante do bom Jiu-Jitsu fica contente quando as lutas no octagon terminam em finalização. Mata-leão, leglock, chaves de braço… Em 2010, muitos foram os golpes que definiram lutas importantes no UFC e fizeram com que alguns dos grandes astros dessem os tapinhas que caracterizam a desistência.

O evento elegeu as dez melhores finalizações do ano. Confira:

10 – Jim Miller em Charles do Bronx O faixa-preta Miller freou uma série de 14 vitórias do brasileiro. A leglock, no UFC 124.

9 – Phil Davis em Tim Boetsch No UFC 123, Davis aplicou um chave kimura das mais plásticas e chegou à oitava vitória.

8 – Toquinho em Tomasz Drwal A chave de calcanhar, uma das especialidades do faixa-preta, foi tão rápida (49s) e justa, que Drwal acabou se machucando.  A luta foi no UFC 111.

7 – C.B. Dollaway em Joe Doerksen No UFC 119, o Americano precisou de apenas 2min13s para finalizar com uma guilhotina.

6 – Brock Lesnar em Shane Carwin Depois do sufoco no round inicial, Brock usou os ensinamentos do treinador Rodrigo Comprido e foi de katagatame para finalizar, no UFC 116.

5 – Mark Bocek em Dustin Hazelett Com sete finalizações em nove triunfos, Bocek não temeu a faixa-preta do oponente e usou o triângulo no UFC 124, aos 2min33s de luta.

4 – Chris Lytle em Matt Brown No UFC 116, Chris Lytle aplicou uma bela chave de braço e fez Matt Brown amargar a segunda derrota.

3 – Matt Hughes em Ricardo Almeida Depois de acertar forte, com um soco, Hughes foi com tudo no pescoço de Cachorrão, no UFC 117. O estrangulamento acabou com as chances do faixa-preta aos 3min15s do assalto inicial.

2 – Cole Miller em Dan Lauzon Lauzon vinha numa série de oito vitórias, mas a chave kimura de Miller o freou ainda no primeiro assalto, na 108ª edição da organização. No UFC Fight Night 22, Cole finalizou novamente, dessa vez Ross Pearson, com um mata-leão.

 1 – Anderson Silva em Chael Sonnen Numa das lutas mais emocionantes do ano, Sonnen levava a melhor sobre o campeão Anderson. No quarto assalto da disputa de título, quando faltava 1min50s para o fim, um ataque duplo acabou com as chances do americano, com uma chave de braço de dentro do triângulo. Primeiro lugar merecido para o Aranha.”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *